quinta-feira, 18 de julho de 2013

Presos acusados de saidinha bancária e homicídio em Castanhal

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (18) três pessoas acusadas de envolvimento em assaltos do tipo "saidinha bancária" e em crime de homicídio, em Castanhal, nordeste paraense. Os acusados já eram investigados havia dois meses. Os presos são Marcelo Lima da Silva, o "Gramilly"; Carlos Adriano Santos de Moraes, conhecido como "Puruca", e Andréia Silva do Rosário, conhecida como "44".

Os dois primeiros foram detidos nas imediações de uma agência bancária no centro de Castanhal, enquanto Andréia Rosário foi presa no interior da instituição financeira. Em poder dos assaltantes, os policiais apreenderam uma arma de fogo, tipo revólver, calibre 38, com seis munições intactas do mesmo calibre. Os policiais civis abordaram os criminosos, que agiam há mais de dois meses na região.

Segundo os policiais, cada um dos presos tinha uma função definida dentro do esquema criminoso. Andréia Rosário observava as vítimas no interior da agência bancária e repassava as informações aos comparsas, que abordavam as pessoas para subtrair delas quantias em dinheiro. As armas de fogo eram usadas nos assaltos.

Andréia Rosário, no início do ano, matou um homem na cidade de Marapanim, em crime motivado por causa de um gracejo feito pela vítima à namorada da acusada. Ela foi até sua casa e pegou um revólver, com o qual efetuou três disparos, que acertaram a vítima, matando-a no local. Ao ser ouvida na Superintendência da Polícia Civil em Castanhal, a mulher confessou o assassinato.

Os policiais civis constataram ainda que os detidos já estiveram presos outras vezes, pelos crimes de tráfico de droga; assaltos na modalidade “saidinha bancária” e roubos de motocicletas. Os acusados também foram reconhecidos por outros crimes. O procedimento policial foi comunicado à Justiça, a qual converteu as detenções em prisão preventiva. (Agência Pará)

0 comentários:

Postar um comentário

Imagens da Semana